Uma estratégia de comunicação interna é como um mapa; um esboço do roteiro da sua organização; uma grande imagem do que deseja alcançar.
Ela aborda:

Onde a sua instituição se encontra agora.
Onde quer estar (objectivos).
Como você vai chegar lá.
Quanto tempo vai levar e por quê.
O que está envolvido e implicações.
As razões da escolha de uma determinada abordagem.
Como você vai saber quando já tiver alcançado os objectivos (medição).

A sua estratégia de comunicação interna deverá basear-se em pesquisa, tendo nos trabalhadores/funcionários a sua centralidade. Ela deverá de fácil compreensão.

Dica: Ser baseada em pesquisa significa compreender a realidade da comunicação na sua organização através de resultados de auditoria de comunicação, feedback e pesquisas com funcionários/feedback de grupos focais. Reúna estes dados para garantir que você tenha uma boa base de informação qualitativa e quantitativa.

O que é importante numa estratégia de comunicação interna?
A palavra a ter em mente é CLAREZA: sobre o projecto em particular, sobre as áreas do negócio ou empresa como um todo bem como os detalhes sobre como a estratégia irá incentivar o diálogo e feedback que satisfaçam os planos da organização. No coração da estratégia deverá ser o que quer que os funcionários façam/digam/ pensem/ sintam algo de diferente como resultado desta estratégia, e quais as prioridades, o orçamento e os recursos para materializá-la.

Dica: A sua estratégia de comunicação interna deve estar em consonância com a estratégia global da instituição e o plano de negócios. Se isso não acontecer , você deve perguntar por que você está escrevendo visto que o objectivo da comunicação interna é ajudar a sua empresa a realizar a sua estratégia de negócios.

Antes de começar
Antes de elaborar a sua estratégia, deve conhecer o seus stakeholders; as pessoas com as quais vai comunicar; os canais a usar e mais importante, o que se deseja alcançar. A estratégia de facto consiste em fazer todos os trabalhadores compreender qual o caminho que a empresa está tomando, como eles os trabalhadores se encaixam nela e por que esta abordagem é a melhor. Acima de tudo, garantir que os trabalhadores adiram à ela.

Para finalizar, importa referir que documento não é o fim da estratégia; É necessário habilitar os funcionários de informação e motivação necessárias para implementá-la e alinhar os seus esforços neste sentido. Isto só é possível através de uma comunicação interna eficaz.

Quão longa deverá ser a estratégia?
Quanto mais curta e simples melhor, porque o grande objectivo é ter as pessoas a ler e compreendê-la. Mais vale algo simples e de fácil leitura que um tomo académico para embelezar o canto da sala.

Quem deve escrever a estratégia de comunicação interna?
Normalmente deve ser o conjunto de profissionais da instituição. Mas também, havendo necessidade, especialistas externos podem ser convidados a juntar-se à equipa para emprestar o seu saber e orientação.

Dica: Envolve os outros quando apropriado, como colegas externos e dos recursos humanos, gabinete jurídico e TIC. Eles podem contribuir na aderência dos públicos quando forem envolvidos logo nas fases iniciais.